Considerado o terceiro maior polo do Samba no Brasil, datam da década de 1930 os primeiros registros do gênero em Recife — mesma época do surgimento das escolas de samba do Rio de Janeiro. Atualmente, são mais de 20 blocos e escolas de samba que desfilam no período momesco na capital pernambucana, sem mencionar outros tantos artistas.

Para preservar o título de carnaval multicultural e a fim de reconhecer estes tantos artistas que contribuem para um cenário cultural tão diverso, a Prefeitura do Recife divulgou nesta segunda-feira (7) os homenageados do carnaval deste ano. São eles, os sambistas Belo Xis e Gerlane Lops, com 45 e 27 anos de carreira, respectivamente.

“Acho que o ritmo precisava dessa homenagem. A gente consegue colocar dentro do samba que é feito aqui as nossas origens e fazer uma boa mistura”, disse Gerlane. “O samba já é um gênero muito forte dentro da nossa cidade e, agora, vai ser ainda mais”, completou Belo Xis.

Fonte: Folha PE

Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR