A queima de fogos para o Réveillon do Recife já está sendo preparada desde o último dia (21), e o material foi vistoriado pela Defesa Civil da cidade e o Corpo de Bombeiros. Dezoito toneladas de fogos de artificio, divididas em três balsas entre os palcos na orla da Zona Sul, farão o espetáculo pirotécnico de 15 minutos. Ao todo, serão 14 atrações musicais e mais de oito horas de festa. O show contará ainda com surpresas, projeções a laser nos prédios e bombas de até 12 polegadas, com alcance de até 300 metros de altura e 200 metros de raio de abertura.

Este ano, a queima será realizada em três pontos: Acaiaca, Pina e Segundo Jardim de Boa Viagem, que, de acordo com a Secretária de Turismo Esporte e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça, é a grande novidade deste ano. “Serão 15 minutos de queima e 18 toneladas de fogos (três a mais do que o Réveillon passado), além de efeitos especiais diferenciados e uma projeção a laser nas fachadas dos prédios”. Ainda segundo Ana Paula, o show pirotécnico do Recife terá um minuto a mais que o do Rio de Janeiro e efeitos especiais diferenciados. “A nossa festa vai ser muito bonita, estamos esperando uma grande quantidade de turistas e visitantes, a rede hoteleira já está com uma ocupação de mais de 95%, três por cento a mais que no ano passado”, disse.

Serão três balsas. Neste domingo (30), duas partem do Cais de Santa Rita, na região central do Recife, onde acontece a montagem, com equipes de segurança e vigilância, e já ficarão ancoradas a cerca de 400 metros da orla nos pontos das praias de Boa Viagem e do Pina onde haverá o espetáculo. Na segunda-feira (31), a terceira e última balsa deixará o cais. Na hora, não há ninguém nos barcos para “detonar” os fogos – tudo é acionado a distância, por um programa de computador. “Existe todo um planejamento juntamente com a empresa responsável. Previamente, já sabemos como serão exibidos esses fogos, fazemos o roteiro musical, o planejamento das imagens” completa a Secretária.

O local da montagem das balsas é frequentemente visitado pelo Corpo de Bombeiros, pela Defesa Civil e por uma equipe da prefeitura. Estes acompanham a montagem, segundo o cronograma, para verificar se tudo está ocorrendo como planejado, garantindo as licenças e certidões para que todo o evento ocorra com segurança. “Além disso, estamos guardando novidades e surpresas para a grande festa de chegada de 2019” afirma Ana Paula.

O diretor da empresa Flames, Eduardo Psugiyama, responsável pela pirotecnia, explica o processo de detonação: “Cada lote de fogos tem sua “caixa preta” a qual programamos e sincronizamos com o software no computador. Essas caixas vão com os fogos nas balsas, são elas que garantem a perfeição e sincronia na hora da detonação. Para detonar, basta uma pessoa só apertar o botão no computador”.

Os fogos de artificio que brilharão nas praias de Boa Viagem e do Pina não oferecerão risco às pessoas que estarão na orla segundo o Corpo de Bombeiros. No entanto, é comum, assim como no São João,  que muitos soltem fogos de artificio de maneira independente. Em caso de acidentes e queimaduras com fogos, os Bombeiros aconselham que, em casa, se deve apenas lavar o ferimento com água corrente e procurar um posto médico ou hospital imediatamente.

Shows 
Outro diferencial, segundo o presidente da Fundação de Cultura da Cidade do Recife (FCCR), Diego Rocha, é que a prefeitura preparou um Réveillon que faz homenagem às mulheres. Ele destaca Elba Ramalho, “nossa grande rainha que estará se apresentando com Gerlane Lops, que puxará a contagem e, logo em seguida, Elba assume o palco”. No Pina, os destaques serão o sambista Belo X e Almir Rouche – “Esses artistas da nossa terra dão conta do recado muito bem, e todo mundo adora. E é isso que a gente quer, trazer alegria para o povo”, comenta Diego.

Fonte: Folha PE

Foto: Rafael Furtado/ Folha de PE