O projeto de educação e profissionalização por meio da arte Aria Social, que atua com mais de 400 crianças a partir dos cinco anos de várias comunidades do Recife e Região Metropolitana, oferecendo gratuitamente aulas de música e raciocínio lógico, além de oficinas, pode parar de funcionar por falta de recursos. Iniciativa que existe há 25 anos no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, estava sendo mantida por recursos de patrocinadores e pela Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Para que o projeto não suspenda as atividades, os organizadores estão promovendo o ‘SOS Aria Social’,  campanha para a arrecadação de recursos financeiros. A mobilização começou com os próprios alunos e pais de alunos.

“Relatamos a situação e pedimos que buscassem doações nas comunidades onde moram. Os patrocínios diminuíram muito nos últimos anos. Eu, particularmente, também tenho ajudado o projeto, mas agora não tenho condições, chegou ao meu limite”, desabafou Cecília Brennand, diretora do projeto.

A pequena Jael Silva, 13 anos, entrou no Aria em março deste ano e ficou emocionada ao falar sobre a possibilidade de o projeto fechar. “Quando eu soube, me deu uma tristeza no coração porque aqui é o único lugar que eu tenho para fazer o que amo, que é dançar”, contou. “A gente faz muitas amigas e aprende muito aqui. É uma experiência que eu vou levar pra vida inteira”, afirmou Giovana Soares, 11, que faz aula de flauta e balé desde os 7 anos.

Leide Dornellas é professora de balé clássico e se formou em dança criativa e contemporânea no Aria. “Tudo começou no Aria. Eu fui aluna, estagiária e agora sou professora. Essa experiência é transformadora e fez com que eu levasse essa iniciativa para a comunidade onde nasci”, disse. Ainda segundo ela, “manter esse projeto é não deixar que sonhos se apaguem”. “Uma vez que essas portas se fecham, todas essas crianças vão ficar frustradas”, avaliou.

Luana Costa, 27, está no projeto há dez anos. Para ela, manter o Aria é responsabilidade de todos que fazem parte direta ou indiretamente do projeto. “Por meio da ajuda de todos com as doações de qualquer valor, os projetos conseguem sobreviver sem precisar dessa busca incessante por patrocinadores”, afirmou.

Para conseguir recursos, o Aria também está realizando todas as quintas e sextas-feiras deste mês de setembro ‘O nosso Villa’, o musical Villa-Lobos, no Teatro Santa Isabel, no Recife, sempre às 20h. Os ingressos custam a partir de R$ 40, com direito à meia entrada.

Quem quiser ajudar o Aria Social pode acessar o site do projeto, o www.aria.art.br, ou fazer a doação via depósito, agência 1232-7; conta corrente 61.555-2; banco Bradesco. Ou ainda pode ir diretamente à sede da instituição, que fica na avenida Ayrton Senna da Silva, 748, Piedade, Jaboatão dos Guararapes, e fazer a doação via cartão de crédito. Os telefones do Aria são (81) 9.9998-3589 //9.9423-6274.

Fonte: Folha PE

Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco